Loader

Europa X Brasil

Europa X Brasil

O potencial de criação de uma agência está diretamente ligado à abrangência do repertório de seus profissionais. Uma vez que se tem essa consciência, o próprio cotidiano se torna ferramenta de trabalho, que agrega elementos a uma linha de raciocínio para justificar uma idéia. Seguindo essa linha de raciocínio, uma viagem para o exterior se torna uma experiência riquíssima, uma verdadeira tempestade de informações.

Há pouco mais de duas semanas atrás, embarquei para o continente europeu em busca de, exatamente o que foi comentado acima, cultura, experiências. Para isso, montei um roteiro de 10 dias que envolvia a visita a 6 cidades em 4 países. Paris na França, Londres e Dover Na Inglaterra, Bruges e Bruxelas na Bélgica e Amsterdã e Zaanse Schans na Holanda.

Acompanhado de minha namorada procurei fazer programas que nos permitissem fazer uma imersão na cultura de cada um dos locais que visitamos. Gastronomia, transporte e serviços de uma maneira geral.

Após o retorno, minha conclusão, sem qualquer devaneio de Policarpo Quaresma (aquele famoso nacionalista do Lima Barreto), é de que o Brasil é definitivamente um dos melhores lugares do Mundo para se viver. Essa conclusão ganha ainda mais peso ao constatar o quanto o brasileiro é bem visto por lá. Foram vários os comentários positivos que recebíamos ao informar que éramos brasileiros. É lógico que a Europa ainda está a anos luz dos Brazucas em alguns aspectos como as belas estradas, no cuidado que eles tem com sua história e na administração de suas cidades (nem todas).

Mas fiquei um pouco desapontado com a pouca preocupação que eles tem com o atendimento ao cliente. Nos locais que tem um fluxo de turista mais intenso isso é muito mais perceptível, acho que justamente pela lei da oferta e da procura. Por mais que tratem um turista mal em Paris, sempre vai ter gente que vai querer conhecer a cidade luz.

Outra coisa que me chamou a atenção é de como as cidades adormecem “cedo”.  Aquele conceito de cidades cosmopolitas que tem de tudo 24 horas por dia, pelo menso por lá não existe. Bares, restaurantes, lojas de conveniência, postos de gasolina, enfim, se você precisar de qualquer coisa depois das 22, é muito provável que não encontre.

Enfim, a viagem foi sim uma experiência incrível, mas é bom voltar pra casa com a consciência da magnitude e do potencial do lugar que vivemos. Não é a toa que o Brasil vai sediar uma copa do mundo e uma olimpíada. Na minha humilde opinião, o que falta por aqui é um pouco mais de atenção nos investimentos em educação, para formar cidadãos mais conscientes e principalmente políticos mais preparados.

Jorge Urresta Neto
[email protected]