Loader

Diário de Bordo MarkEurotrip – It’s London Baby!

Diário de Bordo MarkEurotrip – It’s London Baby!

Quarta-feira começou às 5 da manhã, ou seja, quando era meia noite no Brasil e muito de vocês nem tinham ido dormir ainda, a gente já estava fora da cama.
Tudo isso pra poder pegar o Eurostar para Londres!

Eram 7H quando chegamos no check-in do trem e fomos para a fila carimbar nosso passaporte.

Todos os ingleses no atendimento eram muito simpáticos. O que nos atendeu perguntou o que iríamos fazer, se falávamos inglês e quantos dias iríamos passar em Londres. Como as passagens de volta já estavam compradas, não tivemos nenhum problema para entrar na Inglaterra ;)))

Depois de duas horas no trem e muito soninho, chegamos. O frio era muito maior que o de Paris e as pessoas eram tão bonitas com seus terninhos, cachecóis e pastinhas.

Quando saímos da estação estava chovendo, mas o lugar parece que fica ainda mais lindo molhado.

Acho que fiquei uns 5 minutos de boca aberta, sorrindo pro meio da rua, tentando gravar cada segundo na minha mente. Daí percebemos que estava chovendo, pegamos o guarda-chuva e fomos andando pela cidade.

Paramos em um café pra Júlia comprar um chocolate quente hehe. O sotaque era tão fofo que quase fingi que não entendi nada pra mulher ter que repetir.

Andamos em direção aos pontos turísticos sorrindo e tirando fotos de tudo.

Quando chegamos no big ben, mais fotos de milhões de ângulos, impressionadas com o fato dele ser tão grande! Continuamos andando e avistamos a london eye. Ao tentar tirar uma selfie sem sucesso, pedimos para duas turistas tirarem uma foto para nós. Retribuímos o favor e tiramos uma foto delas. Perguntamos de onde elas eram, e descobrimos que eram italianas. Como as duas estavam sozinhas,perguntamos se não queriam ir com a gente. Elas aceitaram felizes e continuamos a caminhada até a london eye.

Pagamos 20 libras para andar na maior roda gigante do mundo. Valeu muito a pena, a vista era incrível. Completamente diferente da de Paris, porém “belíssima” como diziam nossas amigas italianas.

Stella e Nina nos levaram até o Palácio Buckingham.
No caminho, passamos pelo parque de St James e vimos muitos esquilinhos. COISA MAIS FOFINHAAAA!

O palácio é lindo, muito ouro ishalá! Como já estava perto do horário de almoço, resolvemos parar no parque da rainha para almoçar.

O quiosque só aceitava dinheiro e estávamos apenas com o cartão. Nossas amigas italianas se ofereceram pra pagar nosso almoço e fizemos um piquenique no parque.

Deitamos no gramado por uns 10 minutos. O silêncio era tão gostoso.

Resolvemos ir para a rua Oxford atrás de um pub.

Adivinha quem não tinha moeda pra entrar no banheiro… sim, tem que pagar pra entrar na maioria dos banheiros públicos. Mas as amigas italianas salvaram o dia outra vez. (Foi mais um investimento do que uma amizade haha.)

Seguimos até a rua Oxford onde a Júlia quase pirou o cabeção de tanta loja. Entramos em uma lojinha de bugigangas e compramos mais coisinhas pra família. (Prfv dar valor aos presentinhos comprados em libra heheh)

Tomamos um sorvetinho e seguimos em busca de um pub.
Pediram nossa identidade e compramos um Chopp. Tá, eu comprei um Chopp, já que a Júlia queria uma caipirinha hahaha.

Conversamos com nossas amigas italianas sobre os meninos do Brasil e elas se apaixonaram pelo Picelho, pelo aquele que não deve ser mencionado e pelo Princeso Bruno.

Já que essa conversa não me interessava, continuei bebendo e seguindo o conselho do chefe de sair de Londres sendo carregada.

Marks nos ligaram e conheceram pelo facetime nossas amiguxas. Lá pelas 5:30 o pub começou a encher de homens de terno e gravata tomando seus chopps do happy hour.

Depois de 3 canecas de Chopp acompanhadas de umas batatas muito loucas, seguimos para o metro.

Nos despedimos de nossas amigas italianas, que vão ficar em Londres por uma semana, e seguimos para a Eurostar.

Saímos de Londres com o coração partido e voltamos para Paris. Ai que sofrida essa nossa vida.

No vagão uma mulher tirou o sapato e estava com um chulé horrível, achei que ia morr…

Júlia e Mariana 1993 – 2014

Felizmente acordamos com um outro grupo que calou a boca durante às duas horas de viagem.

Chegamos em Paris a tempo do último metro e dormimos muito rápido de tanto que andamos.

Jorge Urresta Neto
[email protected]