Loader

Diário de Bordo MarkEurotrip – Dia de muito ouro!

Diário de Bordo MarkEurotrip – Dia de muito ouro!

Acordamos no meio da manhã com o objetivo de ir para Versailles. O nosso mapa não mostrava o caminho para o Palácio, mas fomos com força e fé para o caminho que achávamos certo.

O metrô estava cheio de turistas com seus mapinhas, então concluímos que estávamos no lugar certo.

Estávamos esperando o trem e de repente um aviso. Olhamos para os lados pra ver se alguém comentava em alguma outra língua o que a mulher havia dito, mas pelo jeito todo mundo era turista e ninguém entendeu nada.

Pela demora, achamos que o trem foi cancelado e continuamos ali até o próximo chegar.

Depois de uns 20 ou 30 minutos de trem, chegamos em Versailles. Compramos os tickets para a entrada do palácio e seguimos o fluxo de turistas.

Já na entrada é muita riqueza. O palácio é enorme e lindo. Uma maçaneta deve valer mais que eu.

Muitas crianças e grupos de adolescentes também estavam visitando o Palácio com seus colégios. Coisa mais fofa os pequenininhos falando francês.

Andamos por tudo, vendo do lado de fora os jardins gigantescos do palácio.

Sentamos nos banquinhos do primeiro jardim e ficamos observando a vista.

Ficamos lá até às 5 da tarde e fomos em direção a Sacre Coeur ver o pôr do sol.

Como Paris escurece tarde, paramos em um barzinho para aproveitar o Happy Hour. Logo quando chegamos já vi um copo escrito Caipiroska e nos sentimos em casa. Pedimos uma e era uma delícia.

Depois de Cervejas e a Caipiroska percebemos que o caminho para Sacre Coeur ficou mais difícil e engraçado. Júlia não falava nada com nada (meu que falsa, tenho vídeos que comprovam o contrário).

Passamos por escadas, lojinhas, mais escadas, bares com pessoas simpáticas e mais um pouco de escadas chegamos ao lugar.

Era lindo (montmartre é simplesmente maravilhoso).

Todo mundo sentadinho nas escadarias da praça olhando para a vista maravilhosa de Paris.

Sentamos no gramado e esperamos escurecer.

Voltamos para o hotel para deixarmos nossa malinha e câmera, para aproveitar a noite de Paris.

Escolhemos um bar aleatório na Internet e fomos (depois de comer, é claro). Chegando no bar, ele estava fechado, mas a rua era muito movimentada. Varios bares e boates por todos os lados.

Escolhemos um sem muita gente e entramos. A entrada era de graça, estão já adoramos o local.

Quando chegamos estava rolando voz e violão por um cara que cantava muito bem. Pedimos bebidas e ficamos observando os franceses.

A festa era de uma turma de estudantes que estavam em Paris por intercâmbio, então alguns deles até conseguiram conversar com a gente.

Meia noite a música tranquila do violão acabou e começou o batidão. Franceses se animaram e todo mundo começou a dançar.

Ficamos por lá até às 2 da manhã, aproveitando os dois ambientes e tentando achar um táxi para voltar pro hotel. (Foi difícil!)

Bom, depois dai a Júlia conta, já que eu morri no minuto que deitei na cama. Hehe (chegou e dormiu de roupa e tudo, parabéns hahaha)

Jorge Urresta Neto
[email protected]