Loader

Passou na Mark – Júlia Costa Reis

Passou na Mark – Júlia Costa Reis

 Tá bom, não é que a gente seja tãaaao famoso assim, mas a partir de hoje, vamos lançar uma série de posts especiais sobre os nossos Marks mais antigos na agência. Para a estreia, ninguém menos do que Júlia Costa Reis, a nossa diretora de arte. Confira aí a entrevista com a designer blogueirinha mais famosa do sul do Brasil e anote as dicas!

Mark – Júlia, conta um pouco pra gente de como começou sua história aqui na Mark. Aqui foi o seu primeiro emprego, certo?

Júlia- Foi sim! Em 2012, no meu segundo ano da faculdade, achava que já estava na hora de tomar vergonha na cara e procurar um estágio. Falei isso pros meus pais e acredito que no mesmo momento passou um anjo da boca mole que disse “amém”. Na semana seguinte, um amigo da faculdade que conhecia o Joel (nosso eterno mark) perguntou se eu teria interesse em fazer entrevista aqui. Eu, n00b que era, não sabia o nome de mais de 3 agências em Joinville, mas pesquisei e achei a Marketeria o máximo. Sem fazer média, achei mesmo. Fiz o stalk completo e vim pra entrevista sabendo o nome de todos os funcionários, todos os últimos acontecimentos e etc. Quase morri de vergonha, pois tinha 0 portifólios. Mas como a vaga era para estágio, todo mundo me recebeu de braços abertos e sempre se mostraram dispostos a me ensinar tudo. E quando eu digo tudo, é tudo mesmo. Eu não sabia nem o que era um smart object ou como recortar uma imagem com a caneta. Cortar cabelos, então? Era um pesadelo! Ah, sem mencionar o fato de que eu era a única mulher em um ambiente completamente masculino, o que me fazia sentir como se fosse um ratinho branco de laboratório. No início eu fazia apenas meio período (o que já era o suficiente pra me assustar), mas um mês depois o Big Boss já me efetivou (WE ARE THE CHAMPIONS, MY FRIEND).

Mark – Quais são as funções, como diretora de arte, que você desempenha no dia a dia.

Júlia- Além da diagramação de peças online e off-line, também tento ajudar o pessoal a atingir o nível máximo de lindeza em seus layouts, seja com dicas de diagramação ou compartilhando experiências. Já fui até chamada de Bruxa do 71, mas sei que no fundo, bem no fundo, ninguém me odeia (nem tem um bonequinho de vodu com a minha cara). Também faço um pouquinho de tudo, como orçar os projetos, falar com fornecedores e clientes, coçar a barriguinha da Maria e da Nina, ajudar ozamígo a descobrirem tipografias, etc.

Mark- O que você acredita que um designer precisa saber para trabalhar em uma agência atualmente?

Júlia- Além do básico, como ter bom senso estético, estar sempre atualizado e buscando novas inspirações, também é fundamental estar sempre disposto a aprender. As coisas mudam muito rápido e precisamos acompanhar essas mudanças. Saber um pouquinho de tudo também é importante. Você não precisa ser especialista em todas as áreas – até porque cada um tem seu ponto forte ou área de interesse – mas pelo menos ter noção das coisas é importante. Para a nossa área, vejo que o fordismo fica cada vez mais difícil de ser aplicado na prática. Não dá mais para você ficar focado em só uma parte do processo, e sim ver o projeto como um todo, trocar ideias, pesquisar, fuçar, orçar, correr atrás e saber como faz – ou conhecer quem sabe.

Mark- Quais são suas fontes de referência e inspiração mais frequentes?

Júlia- Vivo em uma relação de amor e ódio com o Behance e com o Pinterest. É cada tiro que a gente leva com aqueles projetos maravilhosos. :’) Sempre que preciso de inspiração, é lá que procuro. Também é importante sempre fuçar em blogs de tendências para saber o que está acontecendo de novo e interessante por aí. Um site que levei pra vida depois que me apresentaram foi o www.updateordie.com

E para quem trabalha com publicidade e design, tudo é inspiração e referência. Seja um filme, um livro, um acontecimento banal, músicas, memes…

 

Agora, perguntinhas rápidas!

Pantone do coração: PANTONE 325C

Uma fonte: Pedir pra designer escolher UMA fonte é triste, né?  Mas vou de Gotham, que é tipo o pretinho básico das fontes.

Um meme: MEU NOME É JÚLIA

Um vídeo no youtube: https://www.youtube.com/watch?v=8asRWe5XNw8 Aquele vídeo promocional que chega a doer de tão lindo.

Uma Fanpage ou Instagram legal: @lojagaleria44  (olha o jabá)

Um livro: Dom Casmurro (jamais saberei porque esse livro me marcou tanto)

Um herói (dos quadrinhos, claro): ♥Batman♥

Um filme: É clichê, mas A walk to remember. Era tão louca por esse filme que tinha até em dvd e um fake no Orkut da Mandy Moore.

Star Wars, Star Trek ou Estar contigo, vivir contigo ou bailar contigo: TENER CONTIGO UNA NOCHE LOCA ♫ Falou em reggaeton, já bateu mais forte o coraçãozinho aqui.

Um lugar legal em Joinville: Casa da Vó Nai, sempre cheia de quitutes.

Um lugar legal no mundo (sabemos que você é viajada):  Times Square e Torre Eiffel. Não dá pra escolher um só e a resposta foi em ordem alfabética (eu juro!)

Um beijo pra alguém? Para a minha madrinha Nadir, que é a fã número 1 da página da Mark (e minha fã também, obviamente).

 

Maria e Nina
[email protected]